Mercado automotivo: saiba como fatores econômicos impactam nas vendas

image

Quem atua no mercado automotivo, certamente, passou por algumas pequenas turbulências nos últimos anos. Isso ocorreu em âmbito internacional e tem origens diversas, quase sempre ligadas a fatores econômicos, crises, tendências e, até mesmo, à mudança constante no perfil de consumo das pessoas. 

Pensando em esclarecer melhor tudo isso e mostrar o que, de fato, pode impactar suas vendas e como algumas alternativas surgem para minimizar ou evitar esses efeitos, nós preparamos este post com dicas e informações úteis para ajudar a gestão de seu negócio a se manter eficiente e produtiva, mesmo em tempos de abalos. Sendo assim, continue a leitura e tome nota! Vamos lá? 

Afinal, quais fatores influenciam o mercado automotivo? 

Provavelmente, você já escutou de um cliente, amigo ou conhecido, reclamações sobre o alto preço dos veículos, das peças e dos componentes automotivos no Brasil, quase sempre, comparando-os com valores bem mais vantajosos em outros países. De fato, isso é uma realidade e, cá entre nós, um tanto quanto complexa para ser esclarecida a todo mundo. 

No entanto, antes que as pessoas culpem as concessionárias ou, até mesmo, os fabricantes, é preciso entender que há uma infinidade de fatores externos, políticos e econômicos que influenciam nisso e fazem os preços chegarem mais altos para os compradores. Abaixo, separamos alguns bons exemplos que devem ser levados em consideração: 

  • impostos: para se ter uma ideia, cerca de 40% do valor do veículo está relacionado a isso; 
  • juros: a taxa de juros no Brasil está acima da média mundial, já tendo chegado próxima a 13% ao ano; 
  • falta de tecnologia: outro fator importante é que o Brasil ainda precisa importar boa parte das tecnologias para a produção nacional;
  • volume: a indústria automobilística opera, em média, com metade de sua capacidade total de produção, o que gera custos fixos mais altos. 

Além disso, há fatores novos que, gradativamente, impactam o mercado automotivo e requerem ações, adaptações e até reinvenções das montadoras. Abaixo, destacamos alguns exemplos: 

  • economia compartilhada: é cada vez mais comum que pessoas busquem por alternativas compartilhadas de transporte, baseadas em fatores diversos, como economia, trânsito, sustentabilidade etc.; 
  • uso de apps de transporte: determinadas ferramentas, como Uber e 99, já são uma realidade em todo o Brasil e, sem dúvidas, impactam no mercado automotivo; 
  • violência: outro fator que influencia a indústria automotiva no Brasil é a questão da violência, em especial nos centros urbanos, o que afeta na decisão de compra e também nos custos de se manter um veículo seguro. 

O que esperar do setor automotivo para os próximos anos? 

Apesar de alguns números apontarem que os últimos anos foram marcados por quedas na produção e na venda de veículos no mercado automotivo brasileiro, pesquisas recentes já demonstram melhoras significativas, e especialistas preveem um crescimento moderado para os próximos anos. 

No entanto, fatores externos ainda “balançam” um pouco essas previsões, como a recente crise econômica na Argentina, que impactou diretamente a indústria brasileira e as exportações e fez despencar novamente algumas estatísticas. 

Por outro lado, montadoras e autopeças veem como positivas as expectativas para 2020, especialmente, com o aumento do consumo interno, baseado na retomada da economia e do poder de compras do brasileiro. 

Enfim, como podemos ver, ainda são momentos de turbulência no Brasil e no mundo, porém, entre números e expectativas, o mercado automotivo ainda responde bem ao cenário atual. 

Por que, quando o assunto é moto, as expectativas são ainda melhores? 

Dentro de toda essa turbulência no mercado automotivo, há quem possa esperar notícias melhores para os próximos anos com mais garantias: as concessionárias de moto. 

Já com crescimento registrado no primeiro trimestre deste ano, o mercado de motos se mantém aquecido e as expectativas são ainda maiores para os próximos anos. Esse cenário também tem algumas explicações, as quais destacamos a seguir! Confira:

  • preços mais acessíveis; 
  • custo mais baixo com manutenção; 
  • consumo menor de combustível; 
  • aumento do tráfego em grandes cidades. 

Para se ter uma ideia melhor, entre janeiro e setembro deste ano, foram emplacadas quase 800 mil motos em todo o Brasil, o que representa quase 15% a mais em relação ao mesmo período no ano passado. Agora, a tendência é crescer ainda mais até o final de 2019. 

Como uma concessionária pode se manter eficiente nesse cenário? 

Com todas as informações e os números acima, vimos que, nos últimos anos, o mercado automotivo passou por algumas turbulências e, ao mesmo tempo, apresenta expectativas promissoras, em especial, no que se refere à venda de motos. 

Com isso, cabe ao gestor saber conduzir melhor o negócio, controlar as crises e fisgar as oportunidades certas e nos momentos exatos. Para tal, o segredo do sucesso se chama gestão eficiente e, hoje, graças ao avanço da tecnologia, isso se torna cada vez mais prático. 

Portanto, como dicas para melhorar a gestão de sua concessionária e fazê-la se destacar nessas ondulações do mercado automotivo, separamos algumas questões fundamentais que devem ser levadas em consideração. Veja:

  • Sua concessionária usufrui de toda a capacidade gerencial e estratégica? 
  • Seu sistema de gestão traz, de fato, resultados satisfatórios para o negócio? 
  • Você consegue mensurar dados e números de sua concessionária, como vendas por funcionário, volumes vendidos, controle de estoque, etc.? 
  • Sua comunicação com os consumidores é feita de forma eficiente e estratégica? 

Enfim, essas são algumas questões importantes que devem ser postas e respondidas para entender o quanto a sua concessionária está capacitada para atuar de forma eficiente no mercado automotivo, levando em consideração que há ferramentas de gestão homologadas que podem atender a todas essas necessidades do negócio e que, talvez, não sejam executadas pelo seu software atual. 

Em resumo, essas foram algumas dicas e informações úteis sobre a atual situação do mercado automotivo brasileiro, os principais fatores que influenciam nesses números e as expectativas futuras para o setor. Além disso, destacamos o papel importante de uma boa gestão das concessionárias e como a tecnologia pode ser uma solução eficiente para minimizar os efeitos externos e, até mesmo, possibilitar destaques da marca no mercado

Gostou? Então, compartilhe o artigo em suas redes sociais e repasse as informações a outros profissionais e consumidores! 

Mais notícias