Você sabe fazer um bom gerenciamento de redes sociais? Confira 3 dicas

image

Presença, influência e referência: eis as principais vantagens conquistadas por uma concessionária atenta ao gerenciamento de redes sociais. Afinal de contas, ser um ponto de destaque no cotidiano do seu público é um elemento cada vez mais importante para a atração de novos clientes.

Por isso, elaboramos este post especial sobre o tema, em que explicamos o impacto das redes sobre o mercado automotivo, para, então, listar as melhores dicas para que você refine a estratégia de mídia utilizada na sua operação. Então, sem mais demora, acompanhe!

O impacto das redes sociais sobre o comércio

Grosso modo, podemos dizer que a jornada do consumidor sempre foi um jogo de persuasão. No entanto, com o passar do tempo, novas técnicas de marketing, publicidade e psicologia comportamental foram aplicadas sobre o setor automotivo, aproveitando gatilhos e rotinas comuns a todos os consumidores.

Então, os primeiros sinais da revolução digital apareceram no horizonte da civilização, com uma explosão comercial catapultada ainda na década de 1990, quando as gigantes varejistas aproveitaram a internet para expandir suas operações.

Já em 2004, uma nova plataforma revolucionou o mercado, o Facebook, que, atualmente, contabiliza mais de 2,3 bilhões de usuários em todo o mundo. Hoje, essa é a rede mais influente sobre o processo de compra de um indivíduo, que usa a plataforma para criar vínculos com as marcas, os produtos e as soluções que pretende consumir.

Para além disso, também vale notar a presença maciça da população brasileira nas plataformas sociais, sendo o Brasil considerado um dos três países mais engajados na sociabilização virtual, inclusive, com uma média diária de 3 horas e 45 minutos (225 min) empregados no uso das redes.

Agora, veja a base de usuários em cada uma das principais plataformas:

  • Facebook: 130 milhões;
  • Instagram: 69 milhões;
  • LinkedIn: 35 milhões;
  • Twitter: 8,57 milhões.

As informações foram extraídas da página 34 do relatório global Digital 2019: Brazil.

As 3 melhores dicas para o gerenciamento de redes sociais da concessionária

Agora que, estatisticamente, você reconhece o peso das redes sociais no cotidiano do consumidor brasileiro, é momento de conferir as melhores práticas para gerenciar essas plataformas, alavancando sua presença digital com inteligência, confiabilidade e referência. Veja!

1. Contrate profissionais especialistas no tema

Logo aqui, é importante que se entenda: em pleno 2020, as redes sociais são plataformas fundamentais para o seu crescimento. É com essa seriedade que se deve encarar o assunto, inclusive, compondo uma equipe dedicada apenas à gestão das suas redes.

Assim como o próprio marketing estabeleceu seu peso no mercado ao longo dos anos, sua nova versão, o marketing digital, mostra-se ainda mais capaz na tarefa de nutrir sua base de clientes. E é justamente aqui que muitos gestores se enganam, repetindo noções de que gerenciar redes sociais seria algo simples.

Pois veja: o engajamento nas redes tende a se fundamentar em três pontos — a qualidade do conteúdo, a frequência de suas postagens e a consistência com que a empresa segue sua rotina. Então, ao examinarmos cada um desses critérios, encontramos novos subtópicos que devem ser gerenciados pela equipe de design, marketing e publicidade.

Em matéria de qualidade, é importante que se desenvolvam artes compatíveis com a identidade visual do seu negócio, criando um vínculo simbólico e estético na memória do cliente. Além disso, os conteúdos também devem ser pertinentes às vontades do seu público, oferecendo artigos, infográficos e vídeos que atendam a alguma curiosidade desse consumidor.

Já em um segundo momento, destacamos a frequência das postagens. Intervalos grandes tendem a prejudicar seu engajamento. Em contrapartida, os pequenos são difíceis de manter, exigindo uma estratégia de produção muito mais consistente e profissional.

E é justamente nesse ponto que entra o terceiro e último aspecto, a consistência. Depois de fidelizar o consumidor na sua rede, ele sempre retornará à sua página em busca de novas informações. Se você define algum intervalo, tal como novos vídeos toda segunda-feira e, então, quebra essa periodicidade, acabará decepcionando o consumidor, causando um leve desgaste na relação.

Para além disso, ainda vale lembrar toda a estratégia técnica nos bastidores dessas produções, com a pesquisa de palavras-chave adequadas, o estudo de SEO e SERP e demais soluções importantes para destacar o seu negócio entre os demais portais do Google.

2. Entenda as particularidades de cada rede

Assim como diferentes produtos em um mesmo mercado, cada rede tem algum pacote de características únicas, inclusive, segmentando a idade dos públicos em função disso. Por exemplo:

  • mídias fotográficas/audiovisuais, com audiência mais jovem: Instagram;
  • textos rápidos e imagens, com audiência mais jovem: Twitter;
  • textos, fotos e vídeos, com audiência mais ampla: Facebook;
  • artigos, com audiência mais corporativa: LinkedIn;
  • vídeos, com audiência mais ampla: YouTube.

Para todos os efeitos, vale a pena visitar o Relatório Digital 2019 elaborado pelo hub de pesquisa e marketing global Hootsuite. No relatório, você encontra o material dedicado apenas às estatísticas de uso no Brasil, com destaques para as páginas 33, 34 e 36.

3. Utilize as possibilidades de cada plataforma

Essa é uma dica complementar à orientação anterior. Para além de entender a abordagem de cada rede, é muito importante utilizar suas ferramentas de maneira inteligente. Como exemplo, listamos algumas estratégias que você pode adotar em cada uma das mídias:

  • YouTube: publicar vídeos realizando reviews sobre as unidades no seu pátio, demonstrando o pacote de equipamentos, as vantagens e as condições de compra;
  • Facebook: agregar os vídeos publicados no YouTube, postar fotografias e descrições dos seus modelos, além de veicular campanhas publicitárias de promoções, eventos e afins;
  • Instagram: publicar fotos e/ou vídeos rápidos das unidades com descrição e preços no campo de texto, convidando o usuário a entrar em contato pelo WhatsApp, pelo site ou pela localização física;
  • Twitter: engajar o público com chamadas para consumir o conteúdo publicado nas outras redes, com links para vídeos do canal da concessionária e postagens de artigos no portal da loja.

Por último, frisamos a importância de se contar com uma boa estratégia publicitária. Atualmente, todas as redes que listamos neste artigo já contam com plataformas sólidas para a veiculação de posts patrocinados, aumentando o alcance, o engajamento e a conversão das suas postagens, chamadas e promoções.

Você gostou deste post exclusivo sobre o gerenciamento de redes sociais? Então, aproveite para garantir sua competitividade no segmento, continuando a se atualizar com nossos conteúdos. Para tanto, não perca tempo e assine a nossa newsletter!

Mais notícias