Quais impactos a transformação digital pode trazer para sua concessionária?

image

Toda empresa deve investir periodicamente em um estudo mais completo de comportamento do consumidor. Afinal de contas, novas eras, tendências e gerações são grandes responsáveis pela mudança dos hábitos, exigindo um bom nível de atualização para quem empreende no mercado automotivo.

A transformação digital é um dos pontos que mais promove mudanças na forma de consumir, pesquisar por produtos e serviços e, claro, se comunicar. Por isso, é essencial ficar atento a essas inovações.

E é justamente disso que falaremos neste post! A nossa missão é apresentar as curiosidades e questões mais importantes da transformação digital, explicando como esse novo ambiente de negócios impacta as relações entre empresas e seus públicos. Vamos lá!

O conceito e importância da transformação digital

Também conhecida como revolução digital, essa transformação nada mais é do que um recorte histórico da civilização moderna, que marca a transição clara de uma era para a outra. Em essência, essa passagem foi catalisada pela popularização de uma tecnologia central, a internet.

Inicialmente, a internet foi criada por um núcleo de desenvolvimento militar, em plena Guerra Fria. À época, o objetivo era que a tecnologia oferecesse um método viável para a comunicação entre dois ou mais computadores, oferecendo uma enorme vantagem estratégica na progressão tática dos Estados Unidos contra a então União Soviética.

Com o esfriamento do conflito e a subsequente tranquilidade global, a internet ganhou a oportunidade de ser pensada e desenvolvida como uma ferramenta de globalização de mercados e culturas, simbolizando a prosperidade do período pós Guerra Fria.

Com isso, grandes empresas do varejo global como a Amazon e o Walmart mergulharam fundo nesse universo, estabelecendo suas operações de e-commerce em meados da década de 1990 e iniciando uma revolução econômica.

Com o tempo, a internet cresceu para além dos seus fins comerciais, e também se posicionou como uma ferramenta emblemática para a nossa comunicação.

A profusão de redes sociais, mensageiros instantâneos e outras soluções do tipo foram grandes responsáveis por isso. Um pouco mais adiante e os smartphones entram em jogo, alavancando ainda mais a conectividade e o consumo de mídia digital.

É a partir desse ponto que podemos dar um pulo na história até o momento. Hoje, os brasileiros gastam em média 3 horas e 34 minutos por dia em suas redes sociais — em um consumo majoritariamente mobile, conforme aponta a pesquisa Digital 2019, página 19.

Se considerarmos o tempo total de conexão à internet, consumindo outros conteúdos, a média diária sobe para 9 horas e 29 minutos. Ou seja, a revolução digital é tão presente e absoluta em nossas vidas que passamos quase a totalidade do tempo em que estamos acordados, conectados à rede.

Os impactos dessa transformação sobre os seus resultados

Então, voltamos para uma dúvida pertinente ao nosso segmento: como o universo digital interfere no ambiente de negócios do mercado automotivo? Para responder essa pergunta, reunimos três argumentos que demonstram o impacto da revolução sobre os seus resultados. Veja!

Comodidade

Quando dizemos comodidade, também incluímos nesse termo todos os ganhos em velocidade, eficiência, conforto e segurança. Afinal de contas, os consumidores são amplamente beneficiados pela nova era da informação. Um exemplo disso é comparar como era a jornada de compra pré-internet e como é hoje.

Antigamente, o consumidor visitava cerca de 5 concessionárias antes de tomar sua decisão final na compra de um automóvel. Hoje, com a enxurrada de informações e conteúdos comparativos, as pessoas podem, do conforto de suas casas, encontrar os melhores modelos, condições e ofertas. Então, basta se deslocar até a loja e fechar o negócio — essa é, normalmente, a jornada do consumidor moderno, ainda que existam exceções.

Transparência

Em um segundo momento, o setor ganha atributos de segurança, transparência e confiabilidade. Com as soluções digitais, os clientes se sentem mais seguros ao interagir com as lojas, principalmente pela facilidade de se descobrir a reputação de uma empresa pesquisando na internet.

Hoje em dia, portais como o ReclameAqui e o PROCON prestam um serviço importante à comunidade. Além disso, tanto as pesquisas do Google como as páginas do Facebook contam com um sistema de avaliação pública de 0 a 5 estrelas, permitindo que o consumidor tenha uma noção rápida da ética de uma determinada empresa.

Interatividade

Por último, mas super importante, a comunicação. Na era digital, tudo é uma ferramenta de contato, sejam as redes sociais, os e-mails, os chatbots, os mensageiros eletrônicos, as videochamadas e por aí adiante. Com isso, a interação cliente-marca se tornou ainda mais próxima, facilitando a criação de um vínculo e agilizando as conversões das vendas.

A implementação desse conceito na sua operação

Agora, chega o momento de entender como aprimorar o impacto digital da sua marca, oferecendo serviços mais conectados e intuitivos para os seus clientes. Confira!

Invista em tecnologia aplicada

Aceitar a revolução digital é aproveitar todas as oportunidades tecnológicas que estão à sua disposição. Para tanto, a concessionária pode contratar um bom software de gestão, que integre os departamentos, automatize tarefas, agilize as interações e melhore a sua tomada de decisão.

Outro exemplo interessante é a guinada das concessionárias digitais. Ainda em uma fase prematura de popularização, esse conceito visa o corte de custos, mirando em um consumidor mais despojado e que esteja disposto a comprar em uma experiência virtual.

Nesses projetos, no lugar de uma ampla propriedade comercial para acomodar todos os veículos, usa-se uma locação pequena, bem localizada e com estética moderna.

Em vez de carros à exposição, grandes telas com sistemas interativos ao toque. Estes sistemas, por sua vez, também substituem um grande corpo de funcionários, já que a venda é realizada diretamente entre a interface e o consumidor. Mas logicamente, esse é um modelo bem vanguardista e que ainda não exibiu retornos efetivos — com exceção de regiões cosmopolitas de grandes capitais.

Promova uma mudança cultural

Adotar uma abordagem mais tecnológica é, muitas vezes, alterar o código de comportamento da sua empresa, valorizando a eficiência sugerida pelo acompanhamento dos dados. Afinal de contas, essa é a definição da cultura Data Driven — em que as informações e estatísticas orientam decisões e rotinas de trabalho.

Por isso, prepare sua equipe para todas as mudanças, como usar dados para tomar decisões na hora de uma venda ou para usarem os recursos tecnológicos adotados na estratégia com sabedoria.

Invista no desenvolvimento do seu time

Se a sua concessionária não faz parte do pequeno grupo de lojas digitais, você ainda depende um time enxuto, inteligente e eficaz. Para isso, os seus vendedores precisam ser persuasivos e seus atendentes carismáticos nos canais de atendimento digitais.

Sendo assim, não meça recursos na capacitação desses funcionários que são determinantes para configurar a percepção dos clientes sobre os seus serviços.

O segmento automotivo é famoso por sua competição e criatividade, exigindo que você esteja sempre alguns passos à frente da sua concorrência. Por isso, o uso de boas ferramentas pode ajudar sua concessionária a reverter bons resultados.

Você curtiu este post dedicado à transformação digital? Então, aproveite para garantir a sua probabilidade de sucesso nesse ambiente, conferindo a nossa leitura exclusiva sobre a gestão de concessionárias e seus indicadores!

Mais notícias